A importância do empreendedorismo feminino

Indiretamente, falamos muito sobre empreendedorismo feminino por aqui. Afinal, é impossível falarmos sobre produção artesanal e valorização do artesanato sem associarmos ao fato dessa prática incentivar a independência financeira de tantas mulheres.

O número de empreendedoras têm crescido no Brasil e, em 2019, ficamos em sétimo lugar entre os países com o maior número de mulheres empreendedoras. Ainda, segundo dados da Rede Mulher Empreendedora, em 2020, o número de mulheres que empreendem cresceu em 40%.

Todo esse crescimento evidencia a constante busca das mulheres por criarem seu próprio negócio e explorarem todo o seu potencial naquilo que acreditam. Diante dessa motivação, o Dia do Empreendedorismo Feminino representa uma data significativa para quem é mulher e luta para criar e desenvolver o próprio negócio.

Por este motivo, a Briselier trouxe alguns pontos que destacam a importância do empreendedorismo feminino na vida de tantas mulheres (incluindo as artesãs!).
Vem com a gente! 😉

1. Dia do Empreendedorismo Feminino

A data, criada em 2014 e comemorada mundialmente no dia 19 de novembro, busca incentivar, apoiar e empoderar as 4 bilhões de mulheres no mundo. Dessa forma, elas podem ser catalisadoras de mudanças sociais, econômicas e culturais em seus respectivos países. 

O Dia do Empreendedorismo Feminino, idealizado pela Organização do Dia do Empreendedorismo da Mulher (WEDO), conscientiza sobre os principais benefícios sociais e econômicos em estimular o trabalho das mulheres no ramo do empreendedorismo. 

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP), estima-se que eliminar a lacuna de gênero na força de trabalho acrescentaria 28 trilhões de dólares ao PIB global. Nesse sentido, além de fortalecer o mercado e as mulheres, incentivar o empreendedorismo feminino também ajuda a elevar os 250 milhões de meninas que vivem na pobreza em todo o mundo, o que dialoga com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU.

A data é fundamental para levantar pautas e iniciativas voltadas para apoiar mulheres nos empreendimentos, como o “Sebrae Delas”, que fomenta e profissionaliza práticas empresariais de mulheres.

mulheres empreendedoras, qual a importância do empreendedorismo feminino?

2. Independência financeira para mulheres

O empreendedorismo está diretamente relacionado com a economia. Quando uma mulher empreende, ela conquista mais flexibilidade e independência financeira. Esse fator fortalece a autonomia e confiança feminina para propor ideias e mudanças significativas na nossa sociedade. 

Entretanto, apesar de estar ligado com a independência financeira, o empreendedorismo feminino ainda luta contra o descrédito e falta de apoio.

O artesanato, por exemplo, é fundamental para mulheres completarem ou viverem integralmente da renda que recebem por suas criações. Mas, por ser uma prática predominantemente feminina (98,8% de 408 respostas, de acordo com uma pesquisa feita pela Briselier sobre o perfil da artesã brasileira), segue sendo alvo de desvalorização por parte da sociedade, o que reduz o seu preço e valor de troca.

Em decorrência disto, o Dia do Empreendedorismo Feminino coloca em pauta a necessidade de apoiarmos iniciativas criadas e desenvolvidas por mulheres. Assim, é possível reforçar este setor e trazer uma maior independência financeira para essas mulheres.

dia do empreendedorismo feminino e sua influencia na independencia financeira

Este apoio contribui não só para as mulheres que idealizaram seus empreendimentos, mas também para todas aquelas presentes na execução, já que cerca de 73% dos empreendimentos liderados por mulheres no Brasil são majoritariamente femininos. Além disso, de acordo com a Revista Época, das mulheres donas de negócio próprio com sócios, 44% têm apenas mulheres como sócias.

3. Inovação e criatividade para o mercado

Em épocas de automatização, está cada vez mais difícil encontrar produtos e serviços inovadores, com um toque de exclusividade. Nesse sentido, incentivar o empreendedorismo feminino também impacta diretamente na criatividade e inovação presente nas peças que você consome.

Em meio à pandemia, as empreendedoras tiveram mais agilidade que os homens para adotar inovações nos negócios, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A adoção da tecnologia e o impulso de incorporar mudanças vantajosas na experiência do consumidor foram o que trouxeram um empreendimento melhor avaliado para as mulheres.

Entretanto, nesta mesma pesquisa, constatou-se que os empreendimentos das mulheres estão com faturamento pior do que os dos homens. Nesse sentido, a ausência de apoio e recursos são fatores que devem ser levados em consideração para este resultado. Afinal, como há inovação e boa experiência, mas baixo faturamento?

Da mesma forma, uma pesquisa organizada pela GEM, em 2018, revelou que as mulheres empreendedoras estudam 16% a mais do que os homens, mas ainda ganham menos, já que o rendimento médio mensal das empresárias é 22% menor.

Diante disso, o Dia do Empreendedorismo Feminino também busca colocar um holofote nessas iniciativas criativas e inovadoras criadas por mulheres. Assim, torna-se justa a relação entre o esforço investido e o lucro recebido.


Apesar dos diversos desafios, como machismo, baixa remuneração, e jornada dupla (e, às vezes, até tripla) de trabalho, mulheres continuam resistindo. Por isso o Dia do Empreendedorismo Feminino é tão importante, pois relembra a força da capacidade feminina nos negócios e conscientiza sobre a relevância de você incentivar o empreendimento das mulheres ao seu redor.

Lembre-se também que, seja criando o seu próprio atelier ou valorizando o trabalho artesanal da sua amiga, apoiar o artesanato também é estimular o empreendedorismo feminino.

Ah, e por falar em valorizar artesãs, que tal acompanhar a Briselier nas redes sociais? Inscreva-se em nosso canal Youtube, siga o nosso Instagram e nos acompanhe no Pinterest.
Até a próxima! 💟

Deixe um comentário

*

×
Product added to cart

Nenhum produto no carrinho.